En
 
   English Português  
AIM HZM 6,45 GBX
TSX HZM 0,11 CAD
Desenvolver o projeto de níquel principal seguinte no Brasil

MEIO AMBIENTE

Para os empregados da Horizonte, sustentabilidade significa que minimizamos os danos ao meio ambiente, planejando, operando e fechando nossos projetos de maneira ambientalmente responsável. Nossa abordagem se baseia na identificação robusta, avaliação e controle de riscos em todas as fases do Projeto e trabalhamos em parceria com autoridades ambientais e grupos comunitários locais.

Histórico:

zero incidentes ambientais
Biodiversidade e Monitoramento de Linha de Base

A região sul do Estado do Pará, onde estão localizados os Projetos Araguaia e Vermelho, é uma região agrícola. A terra é usada predominantemente para a criação de gado e cultivo de abacaxi. A vegetação nativa original foi removida há mais de 50 anos.

A área total ocupada pelo Projeto Araguaia é de aproximadamente 1.100 hectares, dos quais apenas 3% é considerada Área de Proteção Permanente2. O Projeto não se estende a nenhum Parque Nacional, Área de Conservação ou comunidades indígenas ou tradicionais.

Como resultado da indústria agrícola, a vegetação ao redor do Projeto Araguaia não é diversa, sendo predominantemente pastagem. No entanto, como parte de um Programa de Controle Ambiental abrangente, a Empresa estabeleceu uma iniciativa de Conservação e Manejo da Vegetação. A Empresa vai reabilitar as áreas afetadas pelo Projeto com espécies nativas.

Esta abordagem visa mitigar os efeitos cumulativos de nossas operações por meio de uma Avaliação de Impacto Ambiental Integrada. Essas duas iniciativas são fruto de grandes estudos realizados no processo de licenciamento do Araguaia, e abrangem os projetos de água e instalações industriais, energia e linha de transmissão.

A Horizonte vem realizando estudos de linha de base para qualidade do ar, qualidade e fluxo da água, e níveis de ruído desde 2013. Esses estudos informam os programas ambientais da Empresa e nos permitem monitorar o impacto e o progresso.


Objetivos frente às Mudanças Climáticas

Seguindo os princípios da IFC, a Empresa assumiu o compromisso, quando os projetos estiverem em construção, de reportar voluntariamente as emissões por meio do Programa Brasileiro do Protocolo de Gases de Efeito Estufa (GEE), desenvolvido pelo Instituto de Recursos Mundiais (WRI) e pelo Conselho Empresarial Mundial para o Desenvolvimento Sustentável (WBCSD). Antes do início da fase de construção, estamos realizando estudos de benchmarking e projetando o processo de engenharia para reduzir as emissões de GEE.

Isso envolve a modelagem de fontes alternativas de energia renovável com o objetivo de reduzir o uso de carvão metalúrgico. A previsão de emissões de GEE está em revisão e esperamos fornecer mais informações no futuro.