En
 
   English Português  
AIM HZM 8,95 GBX
TSX HZM 0,15 CAD
Desenvolver o projeto de níquel principal seguinte no Brasil
14/01/2019 Download .pdf version

HORIZONTE MINERALS RECEBE LICENÇA DE INSTALAÇÃO PARA O PROJETO DE FERRO-NÍQUEL ARAGUAIA

A Horizonte Minerals Plc, (AIM: HZM, TSX: HZM) (“Horizonte” ou “a Empresa”), empresa de desenvolvimento de níquel focada no Brasil, tem a satisfação de anunciar que recebeu a licença de instalação para o desenvolvimento do Projeto de Ferro-Níquel Araguaia (“Araguaia” ou “o Projeto”), 100% de sua propriedade, no Brasil. A Licença de Instalação (LI) foi concedida pela SEMAS, Secretaria Estadual do Meio Ambiente do Pará.

Destaques:

  • Com a concessão da LI, a Horizonte possui as licenças necessárias para construir a mina do Araguaia e a planta de processo do calcinador rotativo e forno elétrico (“RKEF”);
  • A aprovação da LI representa a principal etapa de redução de riscos para o Araguaia, que agora está totalmente licenciado para o início da construção;
  • O recebimento da licença ocorre após a divulgação dos resultados do Estudo de Viabilidade (“FS”) em outubro de 2018 e entrega do FS ao SEDAR em dezembro de 2018;
  • O FS e a LI foram desenvolvidos paralelamente e estabeleceram os principais riscos, impactos e oportunidades socioambientais, e como a Empresa planeja gerenciá-los com padrões elevados.

Jeremy Martin, Diretor Executivo da Horizonte, comenta:

“Estou muito satisfeito em anunciar a concessão da Licença de Instalação (LI) para o Araguaia, uma vez que representa um importante marco para a Empresa. Sujeita a financiamento, a empresa agora possui as licenças ambientais necessárias para iniciar a construção, incluindo as Outorgas de Uso de Recursos Hídricos emitidas em 2018 e a LI, emitida recentemente. A LI permite o início do desenvolvimento da planta de processo RKEF e infraestrutura associada.

A concessão da LI foi feita em tempo e conforme orçamento, com a equipe da Horizonte trabalhando junto à SEMAS e às comunidades locais. Em consonância com nosso objetivo de fornecer valor sustentável a longo prazo para nossos acionistas, empregados e comunidades, desenvolvemos soluções integradas focadas na proteção ambiental, eficiência hídrica e desenvolvimento socioeconômico. A emissão da LI foi próxima à conclusão do Estudo de Viabilidade (FS), demonstrando que o Araguaia é um ativo Nível 1 com potencial de fornecer níquel de baixo custo na forma de ferro-níquel de alto teor para a indústria de aço inoxidável. Durante os 28 anos de vida útil da mina, espera-se que o Araguaia gere fluxo de caixa após impostos de US$ 1,6 bilhões e se posicione na metade inferior da curva global de custo.

A LI e os resultados do FS, combinados com os fundamentos positivos acerca do mercado de níquel posiciona bem a Horizonte para 2019, com o projeto Araguaia pronto para construir para suprir o mercado de ferro-níquel e nosso segundo projeto, o projeto de níquel-cobalto Vermelho, sendo avançado para suprir o mercado de baterias de veículos elétricos. Esperamos ansiosamente atualizar o mercado nos próximos meses, sendo este um período animador para a Empresa.”

Informações detalhadas

Após receber a Licença Preliminar (LP) em 2016, concluir o Estudo de Viabilidade (FS) em outubro de 2018 e submeter o FS ao SEDAR em dezembro de 2018, o recebimento da LI permite que a empresa realize as atividades de construção para o projeto Araguaia. A LI foi publicada no Diário Oficial da União sexta-feira, 11 de janeiro de 2019.

O FS e a LI foram desenvolvidos em paralelo e estabelecem os principais riscos, impactos e oportunidades socioambientais, e como a Empresa pretende gerenciá-los com base em padrões elevados. Tal gerenciamento será atingido principalmente por meio de Planos de Controle Ambiental, a serem implantados antes, durante e após a construção, atendendo padrões brasileiros e internacionais.

A Empresa trabalhou com a Environmental Resource Management (ERM), líder mundial nesta área, junto com grupos brasileiros locais: Integratio Mediação Social e Sustentabilidade (social e solo) e DBO Environmental Engineering (fauna) para as linhas de trabalho ambiental e social e o trabalho de licenciamento do projeto para a LI. Todo trabalho foi realizado de acordo com os Padrões de Desempenho 1, 2 e 5 do International Finance Corporation (IFC) e a legislação ambiental brasileira CONAMA.

Os grupos realizaram diversos novos estudos em 2017 e 2018 com programas em andamento, incluindo:

  • Planos de Controle Ambiental – elaboração e detalhamento dos programas socioambientais;
  • Inventários de fauna e flora;
  • Modelagem de dispersão atmosférica;
  • Modelagem hidrogeológica e balanço hídrico;
  • Visita de analistas do meio físico, biológico e social ao site; e<
  • Monitoramento do ar, ruído e água – em andamento como parte dos dados de linha de base desenvolvidos durante as fases de construção e operação.

O Araguaia irá gerar aproximadamente 500 empregos diretos e indiretos na região sudeste rural do Pará, durante os 28 anos de operação. A maior parte destes trabalhadores residirá no local durante a fase operacional. Espera-se que o pico de mão-de-obra na construção seja de mais de 1.000 postos de trabalho.

Espera-se que as contribuições à comunidade sejam de mais de US$700 milhões durante a vida útil da mina, incluindo:

  • Mais de US$ 400 milhões em impostos corporativos; e
  • Mais de US$ 280 milhões em salários de empregados e subcontratados.

Sobre o Araguaia

O Projeto Araguaia, totalmente pertencente à Empresa, está localizado na parte sudeste do estado do Pará, aproximadamente 760 km ao sul da capital do estado, Belém.

O Projeto inclui uma operação de mineração de níquel laterítico a céu aberto, que explorará uma Reserva Mineral de 27,5 milhões de toneladas (Mt) de um Recurso Mineral de 119 Mt para produzir 52.000 toneladas de ferro-níquel (FeNi) por ano, contendo 14.500 toneladas de níquel, durante 28 anos de vida útil da mina. O processo metalúrgico inclui uma única linha RKEF para extrair FeNi do minério laterítico. A planta RKEF e a infraestrutura do projeto serão construídos no período de 31 meses. Após o período inicial de ampliação, a planta atingirá capacidade total de processamento de aproximadamente 900.000 toneladas de minério seco por ano.

O produto de FeNi será transportado por rodovia até o porto de Vila do Conde para venda a consumidores estrangeiros.

Com base nos resultados do FS, publicado em outubro de 2018, a análise econômica indica VPL após impostos de US$ 401 milhões e TIR de 20,1%, utilizando a previsão de caso de base de US$ 14.000/t de Ni, aumentado para US$ 1.906 milhões e 50,4% se for utilizada a previsão de preço de longo prazo da Wood Mackenzie de US$ 26.450/t de Ni.

Informações detalhadas

Para mais informações, acesse www.horizonteminerals.com ou entre em contato:

Horizonte Minerals plc

 

Jeremy Martin (CEO)

+44 (0) 203 356 2901

   

Numis Securities Ltd (NOMAD & Joint Broker)

 

John Prior

Paul Gillam

+44 (0) 207 260 1000

   

Shard Capital (Joint Broker)

 

Damon Heath

Erik Woolgar

+44 (0) 20 186 9952

   

Tavistock (Financial PR)

 

Emily Fenton

Gareth Tredway

+44 (0) 207 920 3150

     

Sobre a Horizonte Minerals:

A Horizone Minerals Plc é uma empresa de desenvolvimento de níquel focada no Brasil e listada na Bolsa de Valores de Londres (AIM) e de Toronto (TSX). A empresa está desenvolvendo o projeto Araguaia como a próxima maior mina de ferro-níquel do Brasil, e o projeto de níquel-cobalto Vermelho, com o objetivo de fornecer níquel e cobalto ao mercado de baterias para veículos elétricos. Ambos os projetos são 100% pertencentes à empresa.