En
 
   English Português  
AIM: HZM 7,59 GBX
TSX: HZM 0,14 CAD
Desenvolver o projeto de níquel principal seguinte no Brasil
04/12/2020 Download .pdf version

PROJETO ARAGUAIA ATUALIZAÇÃO OPERACIONAL

A Horizonte Minerals Plc, (AIM: HZM, TSX: HZM) (‘Horizonte’ ou ‘a Empresa’), Empresa de desenvolvimento de níquel com foco no Brasil, divulga uma atualização operacional para o Projeto Araguaia Níquel (“Araguaia” ou “o Projeto”), à medida que o Projeto avança em direção à construção.

Destaques:

  • Conclusão da fase de engenharia de valor (“Value Engineering”) com melhorias feitas no projeto da planta e no fluxograma de processos para otimizar o desempenho operacional;
  • “Capex” (Custos de Capital) e “Opex” (Custos Operacionais) permanecem alinhados ao Estudo de Viabilidade após uma revisão detalhada;
  • “Operational Readiness Plan” (Plano de Prontidão Operacional) bem avançado com todas as licenças chave em vigor para o início da construção;
  • Programas ambientais e sociais chave para o Projeto em andamento na preparação para a fase de construção;
  • Processo de Project finance continua a progredir, com uma série de marcos fundamentais alcançados;
  • Formação das equipes operacionais e corporativas para apoiar a transição para a construção; e
  • Preço do níquel negociado a US$ 16.300, comparado ao caso base do Araguaia estimado em US$ 14.000, resultando em índices econômicos mais robustos.

Jeremy Martin, CEO da Horizonte, comentou:
"A Horizonte tem avançado significativamente nas principais frentes de trabalho necessárias para iniciar a construção do Araguaia, apesar dos desafios decorrentes da pandemia de Covid-19 nos últimos 10 meses.

O pacote de financiamento de projeto para o Araguaia envolve vários componentes que estão sendo negociados simultaneamente. Continuamos engajados com uma série de potenciais investidores, negociamos recentemente um termo de compromisso não vinculante com um grande investidor, atingimos um estágio avançado em contratos de “offtake”, recebemos aprovação inicial para um financiamento de até R$ 200 milhões (aproximadamente US$32 milhões) do Banco da Amazônia e estamos avançando com um consórcio de cinco bancos internacionais para o pacote principal de financiamento do projeto, como anunciado anteriormente.

Em paralelo, passamos os últimos oito meses executando uma fase de engenharia de valor para atualizar o Estudo de Viabilidade concluído em 2018 e otimizar alguns aspectos do Projeto para um nível em que ele esteja pronto para ser implementado. Este trabalho incluiu o desenvolvimento de um detalhado Plano de Execução e Prontidão Operacional de Projeto.


Estas frentes de trabalho diminuíram ainda mais o risco do Projeto e nos dão uma clara visibilidade de como vamos implementar um projeto de níquel classe 1 bem-sucedido. Crítico para a execução do Projeto é o crescimento das nossas equipes. O alto calibre das pessoas que temos atraído é prova da qualidade dos nossos projetos, da trajetória de crescimento da Empresa e da cultura de melhores práticas que temos trabalhado arduamente para desenvolver ao longo de muitos anos de operação no Brasil. Nosso pessoal sempre desempenhou um papel vital para o sucesso da Empresa, e estou muito feliz em receber os novos membros na equipe como início da jornada para nos tornarmos um produtor de níquel".

Conclusão da Engenharia de Valor
Nos últimos oito meses, a equipe do Projeto Araguaia, trabalhando ao lado de vários grupos que são líderes mundiais em engenharia, tem se concentrado em avançar o nível de engenharia desde o estágio de viabilidade até se tornar pronto para implementação. O trabalho de engenharia de valor está agora completo, com uma série de resultados positivos.

Os objetivos do processo de engenharia de valor foram:

  • Avançar o nível de definição de engenharia;
  • Desenvolver e executar a estratégia de suprimentos (ligada ao financiamento de Agências de Crédito à Exportação – “Export Credit Agency”, ECA’s – e fornecedores associados);
  • Estabelecer um Plano de Execução de Projeto detalhado;
  • Iniciar a seleção de fornecedores de Engenharia, Suprimentos e Gestão da Construção (Engineering, Procurement and Construction Management - EPCM); e
  • Desenvolver um “Operational Readiness Plan” (Plano de Prontidão Operacional).

Os principais resultados do trabalho incluem:

  • A filosofia de projeto do Estudo de Viabilidade e o fluxo do processo permanecem quase inalterados, mas acrescentando uma série de melhorias para otimizar o desempenho operacional;
  • Pacotes de equipamentos-chave otimizados e negociações finais em andamento para itens com prazo de produção longo;
  • O nível de definição de engenharia foi significativamente avançado para permitir o início rápido da implementação;
  • Avanços de tecnologias selecionadas de forno e refino aprimoradas juntamente com sistemas de controle de forno para aumentar a confiabilidade e a produtividade e garantir o suporte necessário no site durante a construção e o “ramp-up”;
  • Propostas de mercado atualizadas para os principais itens de opex, incluindo energia, logística, mão-de-obra e insumos da planta; e
  • “Capex” e “Opex” permanecem alinhados com os valores do Estudo de Viabilidade após uma revisão detalhada.

Meio Ambiente e Social
As frentes de trabalho ambiental e social da Horizonte são críticas para o “Operational Readiness” (a prontidão operacional) do Projeto. Em preparação para a fase de implantação do Projeto, a equipe ambiental e social começou a implementar diversos programas alinhados com o licenciamento no Brasil, os Princípios do Equador e os Padrões de Desempenho da Corporação Financeira Internacional (International Finance Corporation – IFC).

Os programas sociais iniciados ou que avançaram em 2020 incluem:

  • Programa de Desenvolvimento de Fornecedores Locais, em relação a equipamentos e serviços;
  • Programa de Educação Ambiental e sobre Mineração para as comunidades e principais stakeholders;
  • Impacto no Plano de Serviços Locais; e
  • Plano de Acomodação dos Trabalhadores.

Todos os programas ambientais relacionados às licenças brasileiras continuaram e, além disso, a consultoria ERM foi contratada para realizar novos estudos relacionados à Corporação Financeira Internacional (IFC), incluindo:

  • Estudo de Impacto Ambiental Integrado em toda a infraestrutura do projeto;
  • Plano de Ação da Biodiversidade;
  • Estudo Integrado de Serviços Ecológicos; e
  • Sistema Integrado de Gestão Ambiental e Social (“Integrated Management System – IMS”).

Apesar da pandemia, a equipe social assegurou que as comunidades permanecessem totalmente informadas sobre o avanço do Projeto, embora em um novo formato “seguro diante da Covid”. A Horizonte continua mantendo as comunidades locais informadas com as orientações de saúde e higiene mais atualizadas a respeito da pandemia, e está apoiando famílias vulneráveis com cestas básicas.

Financiamento de Projeto
O processo de Project Financing, liderado pela Endeavour Financial, continua com grandes progressos. Como anunciado em 12 de agosto de 2020, a Empresa executou um mandato para providenciar a obtenção de instrumento sênior de Project Finance de até US$325 milhões, com um consórcio de cinco instituições financeiras. A Empresa também está em discussões com uma série de Agências de Crédito à Exportação (ECAs) para que elas participem do instrumento, fornecendo financiamento vinculado a equipamentos contemplados no Projeto Araguaia. Este processo progrediu bem durante o ano e a Empresa espera avançar para a aprovação do crédito e a execução da documentação definitiva do instrumento em 2021. Além disso, a Empresa está progredindo com o interesse e a participação de instituições financeiras brasileiras, incluindo o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). A Empresa também recebeu aprovação inicial a respeito da eligibilidade do Projeto para um financiamento de até R$200 milhões (aproximadamente US$32 milhões) do Banco da Amazônia (BASA).

Simultaneamente, a Empresa está em negociações avançadas para assegurar contratos de “offtake” de longo prazo para o Projeto e continua as negociações com uma série de potenciais investidores. A Empresa também negociou um termo de compromisso não vinculante e condicional com um investidor estratégico, sujeito, entre outras coisas, à conclusão do pacote de financiamento completo.

Devido ao impacto do lock-down relacionado à Covid-19 nos mercados financeiros, a Empresa agora prevê a conclusão do pacote completo de Project Finance no primeiro semestre de 2021, com o início da construção na sequência. Este cronograma continuará sujeito aos impactos contínuos da pandemia de Covid-19. Cada parte do pacote de Project Finance permanece condicional à conclusão de todos os componentes, objetivando a execução simultânea.

Equipe
Alinhada com a transição da Horizonte para se tornar uma produtora, a Empresa tem realizado um amplo programa de recrutamento, tanto em Londres como no Brasil. A equipe corporativa se expandiu para fornecer suporte adicional nas áreas de Finanças, Comunicação e Relações com Investidores, e foram feitas contratações-chave da equipe técnica do Araguaia. A equipe técnica agora inclui os principais profissionais especializados em ferroníquel, construção e gestão técnica operacional no Brasil, incluindo profissionais experientes que anteriormente trabalharam nos projetos Barro Alto, da Anglo American, e Onça Puma, da Vale, bem como especialistas reconhecidos internacionalmente em piro metalúrgica, engenharia e construção.

Para mais informações visite www.horizonteminerals.com ou entre em contato:

Horizonte Minerals plc
Jeremy Martin (CEO)
Anna Legge (Comunicação Corporativa)

+44 (0) 203 356 2901
a.legge@horizonteminerals.com

Peel Hunt (NOMAD & Broker)
Ross Allister
David McKeown

+44 (0)20 7418 8900

Sobre a Horizonte Minerals:
A Horizonte Minerals plc é uma Empresa de desenvolvimento de níquel focada no Brasil listada nas bolsas de valores de Londres (AIM) e Toronto (TSX). A Empresa está desenvolvendo o Projeto Araguaia, como a próxima grande mina de ferroníquel no Brasil, e o Projeto Vermelho de Níquel Cobalto, com o objetivo de fornecer níquel e cobalto ao mercado de baterias de veículos elétricos. Os dois projetos são 100% pertencentes à Empresa.

DECLARAÇÃO DE ADVERTÊNCIA EM RELAÇÃO A INFORMAÇÕES PROSPECTIVAS
Exceto por declarações de fatos históricos relacionados à Empresa, determinadas informações contidas neste comunicado à imprensa constituem "informações prospectivas" sob a legislação canadense de valores mobiliários. As informações prospectivas incluem, mas não estão limitadas a, declarações relacionadas ao potencial dos projetos minerais atuais ou futuros da Empresa; o sucesso das atividades de exploração e mineração; custo e tempo de exploração, produção e desenvolvimento futuros; a estimativa dos recursos minerais e reservas e a capacidade da Empresa para atingir seus objetivos em relação ao crescimento de seus recursos minerais; e a realização de estimativas de reservas e recursos minerais. Geralmente, as informações prospectivas podem ser identificadas pelo uso de terminologia prospectiva, como "planeja", "espera" ou "não espera", "é esperado", "orçamento", "programado", "estima", "projeta", "pretende", "prevê" ou "não prevê", ou "acredita", ou variações de tais palavras e frases ou declarações que determinadas ações, eventos ou resultados "podem", "poderiam", "seriam", "serão considerados", "ocorrem" ou "são alcançados". As informações prospectivas são baseadas em premissas, estimativas, análises e pareceres razoáveis da administração, feitos à luz de sua experiência e sua percepção das tendências, condições atuais e desenvolvimentos esperados, bem como outros fatores que a administração acredita serem relevantes e razoáveis nas circunstâncias presentes na data em que tais declarações são feitas, e estão inerentemente sujeitas a riscos conhecidos e desconhecidos, incertezas e outros fatores que podem fazer com que os resultados reais, nível de atividade, desempenho ou realizações da Empresa sejam substancialmente diferentes daqueles expressos ou implícitos por tais informações prospectivas, incluindo, entre outros, riscos relacionados a: riscos de exploração e mineração, competição de concorrentes com maior capital; a falta de experiência da Empresa em relação às operações de mineração em fase de desenvolvimento; flutuações nos preços dos metais; riscos não segurados; requisitos ambientais e outros requisitos regulatórios; exploração, mineração e outras licenças; as obrigações de pagamentos futuros da Empresa; potenciais disputas em relação ao título da Empresa a, e a área de, suas concessões de mineração; a dependência da Empresa de sua capacidade de obter financiamento suficiente no futuro; a dependência da Empresa de suas relações com terceiros; as joint ventures da Empresa; o potencial de flutuações cambiais e instabilidade política ou econômica nos países em que a Empresa atua; flutuações cambiais; a capacidade da Empresa de gerenciar seu crescimento de forma eficaz; o mercado de negociação das ações ordinárias da Empresa; incerteza com relação aos planos da Empresa de continuar a desenvolver suas operações e novos projetos; a dependência da Empresa do pessoal chave; possíveis conflitos de interesse dos conselheiros e diretores da Empresa e diversos riscos associados à estrutura legal e regulatória dentro da qual a Empresa atua. Embora a administração da Empresa tenha tentado identificar fatores importantes que poderiam causar resultados reais materialmente diferentes daqueles contidos em informações prospectivas, pode haver outros fatores que fazem com que os resultados reais não sejam como os previstos, estimados ou pretendidos. Não pode haver garantia de que tais declarações se mostrarão precisas, pois os resultados reais e eventos futuros podem diferir materialmente daqueles previstos em tais declarações.








Switch to desktop view